domingo, 18 de dezembro de 2011

Carta de Afeição!


Escrevo-te para que saibas, que nosso afeto não aconteceu por acaso, em momento nenhum.
Deduzo que as coisas não acontecem a toa, pelo menos não foi nosso caso. A cada instante está acontecendo alguma coisa em algum lugar, e a cada acontecimento, uma estrela nasce, surgi um brilho novo. E nesse pequeno âmbito, meu raciocínio diz que nossas estrelas foram puras e inocentes, comuns ao meio de tantas outras, e vão permanecer assim, lá em cima, onde sonhamos estar um dia; servindo de exemplo para as outras que vão nascer e orgulho para as que vão morrer. 

No futuro, em noites comuns, eu irei olhar para o céu e automaticamente me lembrarei de você, de pessoas que tive, de pequenas estrelas que não passaram só por passar. Eu estarei  satisfeito com tudo, com todos e comigo. Mesmo sabendo que o inevitável à de chegar, eu estarei maduro o suficiente para compreender que nem tudo é perfeito, eu estarei ciente de que momentos perfeitos nossa memória não deixa escapar, eternizando assim uma pessoa, uma luz singular, uma estrela comum.

Quando permitem, eu simplesmente gosto, entro em inércia, pego afeição; e a verdade aparece devagar, sem pressa, de forma natural. O total deixa acontecer algo que já estava alinhado, pré-destinado.

A única certeza que tenho sobre isso, é de que nada é por acaso, as coisas fluem, acontecem, as pessoas se cruzam e se deixam escapar, se deixam esmaecer. Tudo que se pode ganhar com sorte, é preferível que não se perca por azar. Sei bem o que tenho, conservo de baixo dos olhos, preservo o mais fundo possível. Gosto de manter bons focos, bons pensamentos. Eu quero apenas que aceite o que transmito, pois se tornou obviou, quero que deixe preservado de forma branda, tranqüila, quero que saiba distinguir se vale a pena me deixar passar só por passar ou mi preservar simplesmente pelo fato de gostar.

(Danilo Henrique)

3 comentários:

Tauana Raio De Luar disse...

Nesses momentos em que as pessoas se perdem. Uma gosta e se importa, outra ate gosta mais não se importa tanto assim. O amor é algo simples e grandioso. Uma tem medo não se deixa entregar, outra se entrega de mais e acaba se perdendo. Não tem como forçar o destino a seguir o nosso querer, o amor vai acontecer ou não, o importante é deixar sentir, deixar fluir quando acontecer, e aproveita todo instante. Se não durar é porque não era o nosso verdadeiro querer, o que for para ser simplesmente vai acontecer. - tauana raio de luar

Muito Bacana o seu espaço!
Estou seguindo, e sempre estarei por aqui dando uma olhadinha!

Um lindo bjo!

Tauana Raio De Luar (www.tauanaraiodeluar.blogspot.com)

Danilo Henrique disse...

Brigado ... Tauana, seu comentário tem tudo a ver com o texto! Volte sempre ok.. bjo vlw

ÁrVoRe de OUToNo disse...

Sing(b)elo texto!!!

Postar um comentário

coloque seus pensamentos para fora... comente!

Receba Atualizações

 
;