quinta-feira, 1 de dezembro de 2011

Injeção Letal



Em tempos de guerra, serei soldado
Em vidas passadas fui idolatrado
Hoje vou ser condenado,
Sem ao menos ser lembrado
Conseguiria de um modo entender dores?
Interpretaria de um ângulo, amores?

Serei Soldado para minha mente
Lembrando como algum indigente
Obviamente algum tipo de doente
Consolaria falar sobre o seu dia
Mudaria opiniões se acaso conhecesse minha rotina
Talvez só mais um estranho na neblina

Eu que quase sempre fui ao cinema
Fantasiando os momentos de plena riqueza
Lutando para conquistar minha nobreza
E se em tempos de guerra fui soldado
E nas minhas vidas passadas idolatrado
Não me identificaram, sou só mais um condenado

De certo modo posso entender dores
E em certos ângulos até amores
Não fui alterado, mesmo no tempo de soldado
E hoje de certa forma procuro ser lembrado
Constantemente nobre e inconseqüente, um amor inconsciente...

(Danilo Henrique)

3 comentários:

Franz Lima disse...

Texto muito bonito e equilibrado, Danilo. Porém, é preciso lembrar que seus novos leitores precisam adquirir confiança em quem escreve e no que é escrito. Assim, como dica, tente evitar pequenos erros de português (lutando, ao invés de lutando - "a caso" no lugar de "acaso"). Mas repito que o trabalho está ótimo. Como lhe disse em meu blog, aconselho-o também procurar divulgar seu trabalho em outros sites. Recomendo o www.onerdescritor.com.br

K.David 17 # disse...

Nossa você escreve muito bem ... agora lendo seus trabalhos fico muito feliz de você ter gostado do que jeito que eu escrevo
beijoss

Vanessa L. disse...

Bonito espaço Danilo.
E belos textos também.

Beijo

Postar um comentário

coloque seus pensamentos para fora... comente!

Receba Atualizações

 
;